Atualmente existem várias técnicas de alisamento e uma infinidade de tratamentos e fórmulas para deixar os fios lisinhos. Entre processos complexos e demorados a chapinha, também conhecida como prancha ou piastra, agrada por ser acessível e, principalmente, por apresentar resultados rápidos. Porém, o uso do aparelho demanda um cuidado extra com os fios, que podem facilmente ficar sem vida e desidratados.

Veja as dicas para usar a chapinha sem prejudicar a saúde dos seus cabelos.

Antes de tudo lave bem os cabelos para remover toda a oleosidade. Use o shampoo e o condicionador adequados ao seu tipo de cabelo.
Mesmo que sua chapinha possa ser passada com os fios molhados, não recomendamos o uso dessa forma, pois a temperatura do aparelho pode “fritar” os fios, por isso use um secador antes de aplicar a prancha.
Se você faz uso da prancha com frequência é necessário hidratar os cabelos pelo menos de 15 em 15 dias. Chapinha exige cuidados extras, o uso do Protetor Térmico Brasil Ervas é fundamental para proteger os fios do excesso do calor, ele não contem óleo e por isso não pesa os fios, além de aumentar a durabilidade do efeito liso.

Foto2_postagem3

Verifique a temperatura da chapinha. Especialistas recomendam que ela não passe dos 180 graus.
Divida o cabelo em mechas de dois a três dedos de diâmetro e passe o aparelho da raiz as pontas, começando pela nuca. Tenha cuidado com os movimentos, nunca deixe a prancha parada em ponto por muito tempo.

Conheça os tipos de chapinha:
Íon – esse tipo de aparelho serve para fechar as cutículas dos fios e manter a hidratação natural do cabelo deixando o fio mais liso e brilhante.
Cerâmica – é menos agressiva aos fios. Esse tipo é mais comum, pois atinge alta temperatura e mantém-se assim durante todo o processo de alisamento, o que faz com o que o resultado seja mais uniforme.
Turmalina – sela a cutícula dos fios deixando-os mais lisos e sem arrepiados.

É possível utilizar a chapinha para alisar e cachear os cabelos.
Escolha seu estilo e abuse da criatividade!